sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Último dia de SAMED

Bom, chegamos ao fim. Depois de muitas horas de organização, stress, enfim, podemos ver os alunos, o auditório cheio e a alegria de poder dizer que terminou e que nos saímos bem (claro que com falhas, mas bem).

Ontem, aconteceu a palestra com Francisco Arsego que falou sobre antropologia e as bagagens que cada paciente carrega ao entrar no consultório, as visões e diferenças de cada um, com uma palestra dinâmica.



Depois aconteceu uma homenagem a professora Vera Signorini onde além das flores foi batizada a premiação da Mostra de Produção Científica com o nome da professora que sempre apoia a SAMED.



O prêmio foi entrega a aluna Mayara Floss que coordena a Liga de Educação em Saúde e apresentou na Mostra de Produção Científica um pôster sobre o projeto de extensão.



Também foram sorteadas camisetas e comemorado com o bolo e coquetel o final da XX SAMED.



É com muita alegria que o DAFB completa mais este ciclo, agradecemos a presença de todos e também daqueles que nos ajudaram sem se preocupar com o "retorno", o nosso muito obrigado.


Projeto Universitário Welch Allyn

Pessoal, este ano nós fizemos uma parceria com a Welch Allyn, fazendo parte do programa Pé de Apoio, com super descontos para universitários adquirirem materiais.




- Otoscópio Pocket Jr. Ref.: 22840 - R$229,00

- Otoscópio Ref.: 20000 - R$ 209,00

- Oftalmoscópio Pocket Jr. Ref.: 12850 R$529,00 (Promoção até 15/11 R$ 459,00 )

- Oftalmoscópio Coaxial 68 lentes Ref.: 11730 - R$ 529,00

- Cabo de Níquel 110V Ref.: 71000-C R$ 525,00

- Cabo de Litio 110V Ref.: 71900 - R$950,00 (promoção) Valor para o

Projeto R$ 1209,00 Valor varejo: R$ 1890,00

- Cabo de Lítio 220V Ref.: 71902 R$ 1.100,00 (Promoção Projeto ) valor

Projeto R$1.209,00 / Valor varejo em torno de R$2.000,00 .

- Estetoscópio Professional Ref.: 5079-135 R$ 329,00

- Estetoscópio Elite Ref.: 5079-125 R$599,00

- Ap. Pressão DS 44 R$ 239,00

- Oftalmoscópio PanOptic Ref.: 11820 R$ 1.690,00

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mostra de Produção Científica XX SAMED

Nesta tarde ocorreu a Mostra de Produção Científica da XX SAMED. Foram 21 trabalhos apresentados e avaliados, sendo que, a premiação ocorrerá está noite junto com a comemoração dos 20 anos de SAMED. Contamos com a presença de todos.



Confira o album do evento clicando na imagem abaixo:

Mostra de Produção Científica XX SAMED


Noite do dia 19 de outubro

No dia 19 de outubro à noite a XX SAMED foi iluminada com a presença das palestrantes Dra. Jussara M. Silveira e da Dr. Maria Rita de Assis Brasil.

A primeira palestrante, Dra em infectologia pela UFMG e professora adjunta da FAMED, discorreu sobre o tema "Situação Atual do HIV/AIDS" trazendo-nos um panorama geral sobre o assunto - indicando dados e apontando novas perspectivas. Também, enfatizou a importância do sigilo e do código de ética médica em todos os casos, obviamente, mas com um cuidado especial nos pacientes com HIV. A Dra. Jussara palestrou na SAMED representando muito bem a FURG e a FAMED.



Logo após, passou-se a palavra à Dra. Maria Rita de Assis Brasil - Médica Emergencista dos Hospitais Nossa Senhora da Conceição e Ernesto Dornelles; Vice-presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul; Secretária da Condição Feminina (FENAM); Conselheira do Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul; Membro do GT 11 do Conselho Nacional de Saúde, que discute as profissões da saúde no Mercosul. A Dra. Maria Rita conversou conosco sobre Saúde e Direitos Humanos no Brasil. Estamos respeitando os direitos dos nossos pacientes? Sob quais condições eles estão sendo submetidos? Como estão nossos hospitais? A saúde mental dos profissionais da saúde muitas vezes é precária, projetamos nossos medos e frustrações nos nossos pacientes e não corremos os riscos de não pensar sobre a prática que estamos exercendo.



Novas reflexões, novas informações e atualização acerca de alguns assuntos. Assim concretizou-se a terceira noite da XX SAMED.

Minicurso da XX SAMED

É com muita alegria que consideramos que a XX SAMED com o tema sobre transplantes foi um verdadeiro sucesso. O palestrante dos últimos dois dias, o Dr. Luiz Gustavo, mostrou com muita simpatia vários aspectos dos transplantes, desde o conceito de morte encefálica até a experiência pessoal no Hospital Israelita Albert Einstein.



Com uma linguagem simples o dr. Luiz Gustavo conseguiu passar o tema com destreza para todos os alunos, independente do ano que está cursando. Chamou a atenção os cuidados com a família do doador, as indicações, as contra-indicações, o prognóstico do paciente.



Outro fator abordado, foi a rotina de um captador de órgãos e do transplantador. A explicação perpassou por todos os tipos de órgãos com enfoque no transplante de fígado que é a área do Dr. Luiz. O palestrante deixou claro que a vida do médico transplantador nem sempre é fácil, mas que revela-se muito gratificante.



Faça o download da palestra sobre doadores e morte encefálica aqui.
Faça o download da palestra sobre logística e alocação de órgãos aqui.
Faça o download da palestra história, evolução, técnica cirúrgica, resultados e complicações e experiência da equipe do Albert Einstein aqui.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Homenagem ao dia do médico

Uma singela homenagem do Diretório Acadêmico Francisco Martins Bastos da Universidade Federal de Rio Grande aos colegas, professores, aspirantes médicos. Que está não seja apenas uma homenagem mas que um provocador de reflexões. Afinal, o dia do médico é todos, todo o trabalho e dedicação diária, sem distinções entre finais de semana, dias da semana ou feriados.





Direção
Mayara Floss

Professores participantes:
Dr. Hugo Cataud Pacheco Pereira - Clínico Geral
Dra. Vera Lopes - Reumatologista
Dr. Tarso Pereira Teixeira - Médico de Família e Comunidade
Dr. Yuan Ting Hsu - Urologista
Dr. Newton Primo - Intensivista
Dr. Filipe Geannichni - Cirurgião geral
Dra. Rossana Basso - Infectologista

Equipe de apoio
Kelly Gelinske
Pedro Berro
Rodrigo Liscano Toescher
Bruna de Lima Porto
Gabriela Breitenbach dos Santos
Mauro Pavesi
Arnildo Dutra de Miranda Jr.
Vítor Ruwer Werle
Luan Menezes
Vanessa Cardoso Barrientos

Equipe filmada Recrutas da Alegria
Arthur Ferronato Dall'Agnol
Bruna de Lima Porto
Emilly Dall'Oglio
Gabriel Peixoto Castro Oria
Mayara Floss
Roberto Conter Tavares

Noite de terça-feira dia 18 de outubro, dia do médico e da XX SAMED



A segunda noite da nossa XX SAMED terminou com aplausos e grandes elogios aos palestrantes presentes. Entretanto, antes da primeira palestra aconteceu um dos momentos mais emocionantes da nossa semana: a homenagem que o DAFB preparou para o Dia do Médico. Um vídeo com a participação de alguns dos professores mais bem referenciados pelos alunos de diversos anos. Ao longo da filmagem os professores falaram sobre a carreira médica, sobre desafios e esperança. Como definir a Medicina em uma palavra? Vida, esperança, tudo... algumas das palavras marcantes citadas.

Logo após a homenagem, passou-se a palavra para ao Dr. Eymard Mourão Vasconcelos – Especialista em Clínica Médica e Saúde Pública, Mestre em Educação, Doutor em Medicina Tropical, Pós-doutor em Saúde Pública e professor da UFPB. O Dr. Eymard transmitiu-nos, de forma brilhante, transbordado emoção e entusiasmo, um pouco da sua trajetória e a paixão por educação. Conversou conosco sobre novas perspectivas e desafios da educação médica e do Sistema de Saúde que vem sofrendo tantas mudanças nos últimos anos. Como um aluno entra na faculdade de medicina repleto de sonhos, de motivação e gradativamente caminha ao comodismo e ao mecanicismo? Como o medo da frustração e da morte nos faz entrar numa redoma de frieza e desumanidade? Eymard falou também sobre o poder do trabalho em coletividade.


Seguindo o profundo momento de reflexão, todos permanecemos compenetrados, olhos fixos e mentes vislumbradas com a palestra de Débora Noal – psicóloga sanitarista; especialista em saúde coletiva; integrante do MSF (Médicos sem Fronteiras). Débora trabalha com catástrofes e desastres, desenvolvendo estratégias de saúde mental e intervenção de 1ª ordem. Suas ultimas missões foram Haiti, Tunísia, Líbia, República Democrática do Congo, Brasil. A experiência da palestrante, tão vívida e exposta de maneira realista e, concomitantemente, quase poética encantou a todos e encerrou a noite com um quê de desafio, instigando-nos a buscar por novas visões, novos fronts de atuação e, por fim e ao cabo, aprendermos mais sobre a maravilhosa arte da escuta. A nossa humanidade conectando-se com a humanidade do outro, o poder de superação em momentos pelos quais nenhum ser humano imagina conseguir sobreviver.



Após a fala de Débora encerrada, Débora e Dr. Eymard responderam algumas perguntas e questionamentos feito pela platéia e, assim, de maneira tão agradável e construtiva, encerrou-se a noite do dia 18 de Outubro, Dia do Médico.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Primeira dia da XX Semana Acadêmica da Medicina supera expectativas



Hoje, dia 17 de outubro, iniciou a XX SAMED, com o minicurso sobre transplantes. Na entrada os alunos da medicina puderam expor os projetos de extensão e mostrar para os colegas, professores e outros profissionais o que está ocorrendo na FURG. Os projetos apresentados foram: Liga de Educação em Saúde, Lifa do Trauma e Recrutas da Alegria.

O Prof. Dr. Newton Primo fez um breve discurso e agradeceu a presença dos palestrantes presentes e de outros profissionais envolvidos na doação de órgãos da região. A Dra. Rosana Reis Nothen discutiu sobre o tema da relação delicada com a família e a possibilidade da Doação de Órgãos. A palestrante dividiu algumas experiências para auxiliar a comunicação do médico e a dificuldade da profissão ao poder lidar com uma situação delicada que é a doação de órgãos tanto para o médico quanto para a família, destacando o papel fundamental da família no processo.

Em um segundo momento, o palestrante Valter Duro Garcia falou sobre a Doação e Transplantes no Brasil, explicando conceitos básicos e simples, assim como, explanando sobre transplantes realizados no Brasil e no mundo, e a sua implementação no Brasil. Destacando as principais mazelas na doação de órgãos como: risco cirúrgico; perda do enxerto por rejeição aguda; risco de perda do enxerto a longo praz; morbidade relacionada à imunossupressão; mas, principalmente, a falta de doadores. E a perda de vários possíveis doadores por muitas vezes difícil diagnóstico e dúvidas sobre, por exemplo, morte encefálica e a dificuldade de discutir isso (abordado também na palestra anterior).

Seguindo neste dia 17, à noite aconteceu a abertura da XX SAMED, com a composição da mesa com representante do Diretório Acadêmico, representante da Pró-reitoria, Representante da Coordenação da FAMED, a Coordenadora Científica da XX SAMED, Vera Signorini e por fim, a professora e Diretora da FAMED Sandra Brandão que estava de aniversário e recebeu uma lembrança simbólica do Diretório Acadêmico. Ainda, foi mencionado no discurso de abertura do Diretório Acadêmico a nossa conquista imensurável contemplar os tantos rostos presentes no auditório. Com todas as dificuldades e o nosso penar pela pouca participação dos professores presenciando a nossa SAMED.

Para encerrar a noite, tivemos o grande debate sobre o Exame de Ordem da medicina com a mesa composta pelo advogado Fábio Moura defendendo o exame de ordem; a aluna e integrante da coordenação da Sul-1 Isabela Coelho e o professor, diretor do CREMERS Dr. Ismael Maguilnik , a exposição foi elucidativa e pode colocar todos alunos a pensar. Foram risos e momentos de discussão profunda para os alunos compreenderem melhor e formarem uma opinião a respeito.

Palestra “Doação e Transplante no Brasil” ministrada pelo Dr. Valter Duro Garcia – Faça download clicando aqui.

Palestra “Família e Doação de Órgãos: Uma Relação Delicada” ministrada pela Dra. Rosa Reis Nothen– Faça download clicando aqui.

Explanação do debate sobre o “Exame de Ordem” da aluna Isabel Coelho – Faça o download clicando aqui.

Explanação do debate sobre o “Exame de Ordem” do Dr. Ismael Maguilnik – Faça o download clicando aqui.


Confira o álbum da XX SAMED clicando abaixo:

XX SAMED - Segunda-feira dia 17

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

domingo, 16 de outubro de 2011

XX SAMED! Amanhã!

Além de tudo o que é técnico, doar orgãos perpetua esse tímido fio de esperança na humanidade. Doar orgãos pode fazer com que a falta e as lágrimas se transformem em gratidão. Amanhã às 14h começa o minicurso sobre transplantes na nossa SAMED.



1ª palestrante: Dra. Rosana Reis Nothen (Intensivista Pediátrica, Coordenadora Hospitalar do HCPA, com mestrado profissional em doação de orgãos e transplantes no Hospital San Carlos, Madri e duas vezes Coordenadora-Geral do Sistema Nacional de Transplantes) com o tema "Família e Doação de Orgãos: Uma relação delicada.

2º palestrante: r. Valter Duro Garcia - Diretor da Unidade de Transplante de Rim da Santa Casa - Porto Alegre, Conselheiro da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) com o tema "Doação e Transplante no Brasil".

À noite a abertura e o grande debate sobre o Exame de Ordem da Medicina! Não esqueçam de chegar um pouco antes para pegar os materias, crachás e afins para participar do evento.

Att,

DAFB

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Glasgow 15 - Ed. outubro 2011

Faça o download desta mais nova edição do Glasgow clicando na imagem acima!

Confira o principal:

> XX SAMED

> Saiba mais – Cenário dos transplantes no Brasil

Leia mais sobre o minicurso da SAMED deste ano.

> FUN
Festa Universitária é um sucesso, confira a seção “Aconteceu”.

> Para que lado eu vou?
Psiquiatra Andrea Breitenbach fala sobre a sua escolha.

> Paralisação e Abraço HU

>Vale a pena conferir
Porque o facebook vicia? Felipe Epaminondas, mestre em psicologia e especialista em psicopatologia, explica.

> Para saber mais
Novo método de admissão nas universidade estadunidenses.

> Para discutir

Dentro da batalha para definir as doenças mentais - Por Gary Greenberg é autor do livro “Manufacturing Depression: The Secret History of a Modern Disease” escreve sobre o DSM-5.

> Espaço SIMERS
Trote do Bem - Educação Extracurricular de Qualidade – Agenda SIMERS – A difícil construção de um bom médico
NAS e a Ligas Acadêmicas

> Entrevista – “O paciente é um universo”
Professor Baruffa divide a sua experiência sobre a relação-médico paciente, morte, mudanças da medicina, fragmentação do corpo e mais. > Intercâmbio - Competência Intercultural
Quem está tendo um Acidente Vascular de Ensino (AVE)? Disfasia cultural (HUL)? Texto do Dr. Igor de Oliveira Claber Siqueira - Médico de Família e Comunidade da ESF Bairro das Graças - Caratinga (MG).

> História
A medicina da pré-história até a invenção do estetoscópio.

EREM - 2011!



Olá Pessoal,
Hoje, dia 14/10, é o último dia pra se inscrever no primeiro prazo do
XVI Encontro Regional dos Estudantes de Medicina
– EREM Floripa 2011.
Se você acha que existe um universo que vai muito além dos muros da sua Universidades... o EREM Floripa é o seu espaço!



Que sociedade quEREMos?
Que saúde quEREMos?
Que educação médica quEREMos?
Que MEDICINA quEREMos?




O EREM Floripa 2011 vai acontecer durante os dias 12 a 15 de novembro, na Universidade Federal de Santa Catarina. Estamos preparando tudo pra receber vocês!!!




A programação foi feita no ponto, com os temas que estão bombando pelo Brasil:
http://eremfloripa.wordpress.com/programacao/
E é claro que não vai falta aquela programação cultural sob medida pra galera animada!
As inscrições devem ser feitas pelo site.
http://eremfloripa.wordpress.com/inscricoes/
Aguardamos vocês!!!
Mande suas dúvidas para erem.floripa@gmail.com
Facebook: http://www.facebook.com/erem.floripaSite: http://www.calimed.ufsc.br/Twitter: http://www.twitter.com/CALIMED

terça-feira, 11 de outubro de 2011

LISTA DE RESUMOS DA MOSTRA DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA XX SAMED

Atenção apresentadores de resumos da XX SAMED. As apresentações ocorrerão no dia 20 de outubro (quinta-feira) das 14h às 18h. O DAFB aconselha que os alunos cheguem com cerca de 30 minutos de antecedência. Os banners deverão ser afixados no Segundo andar da Área Acadêmica do HU-FURG. O DAFB não se responsabiliza pela afixação e retirada dos banners.

A apresentação deverá ser realizada para uma dupla de avaliadores que irá avaliar os seguintes itens:

a) Relevância do tema e sua pertinência;
b) Apresentação do estudo/didática;
c) Organização;
d) Qualidade/conteúdo do pôster;
e) Objetivos
f) Análise e interpretação dos resultados
g) Metodologia cientifica utilizada e sua adequação ao trabalho, assim como a descrição da experiência nos resumos que tiverem esta temática;
h) Conclusões e aplicabilidade;
i) originalidade;
j) clareza e correção da linguagem;
k) Tempo de apresentação;
l) Elucidação de perguntas e esclarecimentos.

Lista de trabalhos:

SÍNDROME DE MECKEL-GRUBER: RELATO DE CASO
LIZIANE MARI MUKAI SANTOS; Leandro Fleury; Fernanda Almeida.

CARACTERÍSTICAS DOS TRABALHADORES QUE MAIS SOFRERAM ACIDENTE TRABALHO EM UM MUNÍCIPIO DO OESTE DE SANTA CATARINA
PEDRO MÁRIO BARROS ; Ângela Vitória Moreira

ERITEMA NODOSO COMO MANIFESTAÇÃO INCOMUM NA ESPOROTRICOSE
GABRIELA RIVA MEHRINGER; Daniel Trentini; Márcio Chinazzo; Váruna Duarte; Hugo Cataud

RECRUTAS DA ALEGRIA: DESENVOLVENDO A RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE
EMILLY DALL’OGLIO, Fernando Salles Rodrigues Greco, Gabriela Breitenbach dos Santos, Guilherme Estanislau de Brito, Luana Barboza Carlotto; Leonardo Bulcão

PREVALÊNCIA DO PAPILOMAVÍRUS HUMANO GENITAL EM MULHERES COM ALTERAÇÃO CITOPATOLÓGICA ATENDIDAS NA UBSF SANTA ROSA
VANESSA DÖWICH; Emilly Dall’Oglio; Bárbara Graef Regert; Camilla Albina Fogassa; Camilla Rabuske Kaczan; Ana Maria Barral de Martinez.

RESULTADOS DAS ATIVIDADES DE VIVÊNCIAS EM PROMOÇÃO DE SAÚDE NA ESCOLA
IZABEL GONÇALVES; Tamires Herrera; Maria Eduarda dos Santos; Thalita Leite; Edariane Menestrino Garcia1; Marília Garcez Corrêa da Silva; Juliana Zomer Sandrini1; Ana Luiza Muccillo-Baisch;

OS PACIENTES EM SUA RELAÇÃO COM A SAÚDE
CLARISSA RESENDE CORRÊA; Marina Trentin de Souza; Vilmar Alves Pereira

RELATO DE CASO – SÍNDROME DE KALLMANN
INGRID RIBEIRO HENNIG, Tiago Giordani Camícia, Kenselyn Oppermann; Guilherme Tagliari; Margarete dos Santos Medeiros; Ivaldir Sabino Dalbosco.

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES EM HEMODIÁLISE CRÔNICA EM RIO GRANDE, RS
GIANE DURIGON; Kenselyn Oppermann; Luciana Oliveira; Rafael José Vargas Alvez, Luiz Eduardo Schein

RELATO DE CASO - DOENÇA DE VON GIERKE
KENSELYN OPPERMANN; Giane Durigon; Viviane Elisa Timm; Luiza Caye Pereira; Ivaldir Sabino Dalbosco; Simone de Menezes Karam.

INFECÇÃO POR Aspergillus fumigatus SEM EVIDÊNCIA CLÍNICO-RADIOLÓGICA
KENSELYN OPPERMANN, Ingrid Ribeiro Hennig, Rafael José Vargas Alves, Melissa Orzechowski Xavier.

HEPATITE B: UMA REVISÃO DA LITERATURA
ANA PAULA TOMAZONI BORTOLOMEDI, André Augusto De Mattos, Luciane Martins, Rossana Patricia Basso.

COBERTURA DO CITPATOLÓGICO DO COLO UTERINO EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA
ANA PAULA TOMAZONI BORTOLOMEDI, Natália Bolbadilha de Castro, Felipe da Silva Schirmer, Carla Vitola Gonçalves, Raul Mendoza Sassi, Isabel oliveira Netto

HIPERTENSÃO ARTERIAL SECUNDÁRIA POR FEOCROMOCITOMA – RELATO DE CASO
FABIANA BORTOLINI, Ana Paula Tomazoni Bortolomedi, Anelise Reginatto Giacomini, Cesar Henriques Pereira Júnior, Leonardo Alves

ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UM GRUPO DE ESTUDOS SOBRE ESSA RELAÇÃO NECESSÁRIA E DESAFIADORA

PRÁTICA MULTIDISCIPLINAR EM ESTUDOS DE FISIOLOGIA HUMANA
FRANCIELI RECH; Luis Fernando Guerreiro; Marcel Gräve de Oliveira; Daniela Mardegam Razente; Adriano Alvarenga Pereira; Carla Amorim Neves Gonçalves

PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS EM UM PRONTO-SOCORRO CARDIOLÓGICO
DÉBORA LUNKES STRIEDER, Bianca Astrogildo de Freitas, Rodrigo dos Santos Constantino Martins, Priscila Aikawa e Felipe da Silva Paulitsch

LIGA DO TRAUMA FURG: UMA PROPOSTA DE ATIVIDADE COMPLEMENTAR NA FORMAÇÃO MEDICA
BIANCA ASTROGILDO DE FREITAS, Marina Pacheco Coelho, Maurício da Silva Telles, Ricardo do Carmo Zanella, Ricardo Sanchez Holz e Filipe Geannichini Rodrigues.

O CONTATO PRECOCE COM TÉCNICAS DE IMOBILIZAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE EDUCAÇÃO MÉDICA – EXPERIÊNCIA DA LIGA DO TRAUMA FURG
BIANCA ASTROGILDO DE FREITAS, Débora Lunkes Strieder, Marina Pacheco Coelho, Maurício da Silva Telles, Ricardo do Carmo Zanella e Filipe Geannichini Rodrigues.

INICIAÇÃO EM TÉCNICAS CIRÚRGICAS NA SALA DE EMERGÊNCIA COMO ESTRATÉGIA DE EDUCAÇÃO MÉDICA - EXPERIÊNCIA DA LIGA DO TRAUMA FURG
RICARDO DO CARMO ZANELLA, Bianca Astrogildo de Freitas, Marcelo Machado de Machado, Marina Pacheco Coelho, Maurício da Silva Telles e Filipe Geannichini Rodrigues.

CONHECIMENTO SOBRE EXAMES CLÍNICOS, ROTINAS E CONDUTAS ENTRE OS PROFISSIONAIS PRÉ-NATALISTAS DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE EM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL
CAROLINNE BORGES ALVES; Ana Paula Backes, Vanessa Andréia Wachholz; Nalú Pereira da Costa Kerber; Flávia Seles Oliveira; Carls Vitola Gonçalves;

CONHECIMENTO SOBRE AVALIAÇÃO E CONDUTA DOS EXAMES PRÉ-NATAIS ENTRE PROFISSIONAIS PRÉ-NATALISTAS DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE EM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
ANA PAULA BACKES; Carolinne Borges Alves; Flávia Seles Oliveira; Vanessa Andréia Wachholz; Nalú Pereira da Costa Kerber; Carls Vitola Gonçalves;

LIGA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE: NOVOS CAMINHOS PARA A CONSTRUÇÃO CONJUNTA DO CONHECIMENTO
MAYARA FLOSS; Arnildo Dutra de Miranda Júnior; Luan Menezes, Roberto Conter Tavares, Tarso Teixeira; Vilmar Alves Pereira

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

XX SAMED - FURG FM 106.7



As alunas Bruna Porto e Adriana F. Lemos estão no Programa Livre da FURG falando sobre a XX SAMED. Aproveite a programação da rádio e a fiquem ligados na SAMED.

Quem quiser ouvir online: http://www.furgtv.furg.br/

Prazo de inscrição dos resumos estendido até segunda-feira (dia 10/10)

Atenção, o prazo de inscrição de resumos foi estendido até dia 10/10, segunda-feira. Informamos que aqueles que precisarem apresentar o resumo em determinado horário (manhã ou tarde) enviem um e-mail para dafbfurg@gmail.com , tentaremos favorecer da melhor maneira possível os apresentadores.

Att,

DAFB

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Inscrições ONLINE da XX SAMED

Caros,

Devido a grande procura por pessoas de outras cidades e estados para participar da XX SAMED, decidimos abrir o formato de inscrição online. Claro que de uma forma um tanto "improvisada" para o contexto atual, mas seguem as instruções:

O interessado deverá fazer uma transferência do valor da sua inscrição de acordo com a tabela de preços para a seguinte conta:

agencia: 0531
operaçao: 013
conta: 10004-7
Nome: Diretório Acadêmico Francisco Martins Bastos


E enviar para o e-mail do dafb (dafbfurg@gmail.com) uma foto/scanner do comprovante de pagamento, junto com a ficha de inscrição preenchida disponível para download clicando aqui. Caso o participante deseje participar também da modalidade para apresentação de pôster deverá enviar o resumo de acordo com as Normas para submissão de Resumos da XX SAMED , com a ficha de inscrição dos resumos também preenchida (disponível aqui), assim como enviar uma cópia do resumo para respectivo e-mail. Observação: é necessária apenas uma transferência para com o valor correto de acordo com o que o participante irá participar.

Att,

DAFB

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Normas para submissão de Resumos da XX SAMED

Caros alunos e participantes SAMED, segue neste post as normas de envio para apresentaçã oe avaliação de resumos para a Mostra de Produção Científica da XX SAMED, este ano terá apenas a modalidade pôster. Confira as regras, ao final do post tem o link para dowload da Ficha de inscrição e Normas. Em breve divulgaremos qual será a premiação do "Prêmio Francisco Martins Bastos" para a melhor apresentação e demais critérios descritos nas normas.

Att,

Comissão científica XX SAMED


Normas de envio, apresentação e avaliação de Resumos para a Mostra de Produção Científica da XX Semana Acadêmica de Medicina da Universidade Federal de Rio Grande.


i) Critérios para submissão do Resumo

O resumo não poderá conter gráficos, figuras, fotos e tabelas. Somente serão avaliados os trabalhos enviados na seguinte formatação:

a) O resumo deve ser objetivo e conciso, contendo entre 360 à 500 palavras, fonte “Times New Roman”, tamanho 12, espaçamento 1,5, justificado. Devendo conter duas referências bibliográficas, indicadas no corpo do resumo pelos números um e dois sobrescritos no local da citação;
b) Título: deve ser em letras maiúsculas , fonte “Times New Roman”, tamanho 12 e grifado em negrito.
d) Autores: relacionar nome e sobrenome dos autores (no máximo 6 autores incluindo o autor-apresentador e professor orientador), sendo o do autor-apresentador colocado em primeiro lugar, em maiúsculas, sem abreviaturas, sem titulação.
c) Resumos enviados por estudantes deverão ter a participação de um professor orientador;
d) O resumo não pode incluir no texto informações da autoria e financiamento;
e) O corpo do resumo para as formas de apresentação deverá conter:
- Introdução
- Objetivo
- Metodologia ou descrição da experiência (contexto, principais etapas, o que se esperava)
- Resultados
- Conclusões ou hipóteses
f) Identificar o tema e definir três palavras chaves registradas nos descritores em saúde (Decs).
g) As referências bibliográficas deverão seguir as normas da ABNT;
h) As referências bibliográficas e as palavras-chaves deverão vir explicitadas em um espaço reservado no ao final do resumo com a indicação “Palavras-chave”.
i) Os resultados devem estar obrigatoriamente incluídos no texto;
j) Não utilizar abreviações, tabelas, e gráficos no corpo do resumo.

ii) Envio do Resumo

Somente serão avaliados os trabalhos enviados que atenderem os seguintes critérios:

a) Deve ser entregue em anexo a ficha preenchida 4 vias do resumo;
b) O prazo de submissão de resumos vai do dia 21/09/2011 até 07/10/2011;
c) Deverá ser enviado para o e-mail: dafbfurg@gmail.com uma cópia do resumo de acordo com os critérios de submissão do resumo.

iii) Pôster

Somente serão avaliados os pôsteres enviados que atenderem os seguintes critérios:

a) O pôster deve ter largura de 0,80m e altura de 1m;
b) Pode conter figuras, gráficos, tabelas e afins;
c) Deve conter o resumo na íntegra inclusive com as Referências Bibliográficas e palavras-chave;
d) Deve conter o nome dos autores da mesma forma que o item (d) do critério i.

iv) Apresentação do pôster

a) Será realizada no dia 21 de outubro no período da tarde das 14h às 18h, sujeito a alteração da data e horário de acordo com a demanda de inscritos;
b) O autor-apresentador deve estar presente para a avaliação, caso isso não aconteça o trabalho será desclassificado sob penalidade de perder o direito ao certificado;
c) Aconselha-se que o autor-apresentador esteja pelo menos 30 minutos antes do horário de começo da exposição para organização e fixação do pôster;
d) A apresentação deverá demorar no máximo dez minutos mais o tempo de questionamentos e discussão com o avaliador.

v) A avaliação e premiação dos pôsteres

Será realizada por uma comissão que levará em conta:

a) Relevância do tema e sua pertinência;
b) Apresentação do estudo/didática;
c) Organização;
d) Qualidade/conteúdo do pôster;
e) Objetivos
f) Análise e interpretação dos resultados
g) Metodologia cientifica utilizada e sua adequação ao trabalho, assim como a descrição da experiência nos resumos que tiverem esta temática;
h) Conclusões e aplicabilidade;
i) originalidade;
j) clareza e correção da linguagem;
k) Tempo de apresentação;
l) Elucidação de perguntas e esclarecimentos.

vi) A comissão científica reserva-se o direito de não aceitar resumos que não estejam de acordo com os critérios pré-estabelecidos.

vii) Será emitido apenas 01 (um) certificado por trabalho apresentado, com o nome de todos os autores, nominando o apresentador.

viii) Serão aceitos no máximo 2 resumos de trabalhos por autor-apresentador. O apresentador do trabalho nas formas de pôster ou comunicação coordenada deverá ser um dos autores.

ix) A aprovação dos resumos, assim como o local de apresentação serão divulgados oportunamente.

x) O apresentador de pôster será responsável por afixar e retirar o mesmo.

xi) Casos omissos serão avaliados e discutidos pela comissão avaliadora, cabendo a ela a decisão sobre como irá se proceder.


Clique para download: Ficha de inscrição com as normas

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Entrevista Maria Rita - Palestrante XX SAMED

A vice-presidente do SIMERS, Maria Rita de Assis Brasil, fala sobre sua participação no Fórum Social Mundial. Durante o evento, que aconteceu em Dacar, no Senegal, este ano, Maria Rita palestrou sobre "Direitos Humanos e Saúde no Brasil". Esta palestra será ministrada na XX SAMED. Confira o vídeo:




domingo, 18 de setembro de 2011

Livro: Transplante de Órgãos e Tecidos

Leia mais, sobre o tema do minicurso da SAMED neste livro em que um dos autores, o Dr. Valter Duro Garcia é palestrante da SAMED.

"Transplate de Órgãos e Tecidos" é uma obra que documenta o desenvolvimento e o êxito dos transplantes, conquistados graças à alta qualidade do ensino, dos profissionais envolvidos e de políticas públicas favoráveis. Transplante de Órgãos e Tecidos é uma demonstração marcante deste crescimento e, sem dúvida, uma referência na formação e no aperfeiçoamento de profissionais especializados. É com imensa satisfação que os autores disponibilizam este tratado abrangente, com a certeza de que auxiliarão a todos que exercem esta vocação de primordial importância para a nossa sociedade.

sábado, 17 de setembro de 2011

Entrevista na Revista ÉPOCA da palestrante da SAMED

Psicóloga Débora Noal, que palestrará no dia 18 de outubro na SAMED, a palestra terá o título "Médicos Sem Fronteiras: O lado B do mundo".

"Minhas raízes são aéreas"

A travessia de uma psicóloga sem fronteiras que escolheu ver o lado B do mundo

Eliane Brum

No dia 16 de abril, a gaúcha Debora Noal botou nas costas uma mochila que nunca passa dos 10 quilos. Dentro dela, uma lanterna de cabeça, como as que os mineiros usam, adaptadores de todos os tipos para computador, um gel para lavar as mãos, lenços umedecidos para o banho, um kit de colher, garfo e faca, um canivete, duas camisetas da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), duas calças jeans, um lenço cor-de-rosa para usar na cabeça em regiões muçulmanas, uma jaqueta térmica, um par de havaianas e outro de tênis, um laptop e um dicionário de português/francês/inglês. Levou ainda uma velha boneca da Magali, personagem do criador Maurício de Sousa, que troca de cara (feliz, triste, zangada, etc), para ajudá-la no atendimento a crianças nos lugares mais remotos e perigosos do mundo. Aos 30 anos, a psicóloga Debora partiu para sua décima missão na MSF. Depois de uma preparação de alguns dias em Genebra, hoje ela está no Quirguistão.


E aí, você largou tudo e se foi para o Haiti?

Debora – A gata ficou com a vizinha, uma amiga minha do Sul. Fui lá, deixei a Filomena com todas as bagagens na casa dela. Pedi demissão, acabei o mestrado, tudo para passar um mês. Porque era uma missão de urgência. Entreguei o apartamento, deixei os móveis no meio do corredor porque não tinha condições de distribuir tudo rápido. Só que essa missão se prolongou para quatro meses e meio...

Foi fácil esse desapego pelas suas coisas?


Debora - O que não é possível carregar comigo é porque não é meu. As pessoas diziam... “Mas você vai deixar tudo? Máquina de lavar no meio do corredor, televisão... e se roubarem?” Se roubarem, roubaram... O que eu vou fazer? Não posso passar minha vida inteira segurando uma televisão na mão... Lembro que eu ia recebendo emails dos vizinhos ao longo dos meses. “Posso ficar com a sua máquina de lavar roupa?” Pode. “O seu quadro está no meio do corredor... posso botar na minha casa?” Pode. E aí, quando eu voltei, foi bem legal, porque fui indo em cada vizinho, tocando na porta... Você tem alguma coisa minha? “Tenho, seu guarda-roupa está aqui...” Foi bem interessante.


Leia na íntegra: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI228050-15230,00-MINHAS+RAIZES+SAO+AEREAS.html

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

XX SAMED

O DAFB organiza mais uma edição da Semana Acadêmica da Medicina, dessa vez comemorando a sua vigésima edição. O tema dos Minicurso será transplantes realizado nas tardes do dia 17, 18 e 19 de outubro, sendo que os palestrantes serão a Dra. Dra. Rosana Reis Nothen que possui mestrado profissional em doação de Órgãos e Transplantes no Hospital San Carlos, Madrid e duas vezes Coordenadora-Geral do Sistema Nacional de Transplantes, que irá falar sobre "Família e Doação de Órgãos: Uma Relação Delicada"; no mesmo dia o Dr. Dr. Valter Duro Garcia - Diretor da Unidade de Transplante de Rim da Santa Casa - Porto Alegre, Conselheiro da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), irá palestrar sobre o cenário de transplantes no Brasil. Os dois dias seguintes serão conduzidos pelo Dr. Luiz Gustavo Guedes Diaz – Cirurgião Geral - Transplante de Fígado, Preceptor da Residência Médica de Transplante de Fígado do Hospital Israelita Albert Einstein, que irá abordar: morte encefálica, doador vivo X doador falecido, lista de transplantes, transplante de fígado, técnicas cirúrgicas, Complicações, Retransplante, sua Experiência da Equipe do Hospital Israelita Albert Einstein entre outros assuntos.

Na segunda-feira (dia 17) à noite haverá a abertura que terá um debate sobre “Exame de Ordem da Medicina”. Ainda, terça-feira (dia 18) os alunos poderão entender melhor os desafios e complexidade do mundo popular com o palestrante Dr. Eymard Mourão Vasconcelos, autor de vários livros entre eles: "A saúde através da palavra e do gesto, reflexões da Rede de Educação Popular e Saúde", "A Medicina e o pobre", "Educação Popular e a Atenção à Saúde da Família", entre outros. Na mesma noite haverá também a palestra da psicóloga Débora Noal, integrante da Organização Médicos Sem Fronteiras que irá dividir sua experiência em vários locais do mundo, sendo que suas últimas missões (pode-se ler um pouco sobre a experiência dela na fronteira da Tunísia e da Líbia no site: http://www.msf.org.br/entrevistas/85/debora-noal-24-03-2011/ ).

Na quarta-feira (19/09) a professora Dra. Jussara M. Silveira que fez doutorado em infectologia irá falar sobre a situação atual do HIV e AIDS, na mesma noite a Dra. Maria Rita de Assis Brasil que participou do participou da 11ª edição do Fórum Social Mundial, que aconteceu em Dacar, no Senegal, apresentado um painel sobre direitos humanos no Brasil irá falar sobre o mesmo assunto na SAMED.

Por fim, na quinta-feira (dia 20/09) haverá uma palestra do Dr. Francisco Asergo Médico de Família e Comunidade e mestre em Antropologia Social pela UFRGS, que faz parte da equipe editorial da A Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, participando, também, de capítulos de livros, entre eles: “Antropologia e atenção primária à saúde” e “A consulta ambulatorial”. Depois haverá o encerramento e comemoração da vigésima edição da SAMED. Semana Acadêmica de Medicina da FURG: Vinte anos complementando a formação dos estudantes.

Informamos que em breve disponibilizaremos maiores informações sobre a submissão de resumos para a SAMED a data de apresentação dos resumos será dia 20 no período da tarde, das 14h até às 18h.

Confira a programação (clique para ampliar):

Palestras (noite)
Minicurso Transplantes (tarde)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Manifestação dos estudantes da UFSM na luta por um ensino médico de qualidade!

Mais uma manifestação dos estudantes de medicina, agora da UFSM! Parabéns ao pessoal. Vamos lutar para melhorias e educação médica de qualidade!



Só para não esquecer: a lista de reivindicações dos alunos de medicina da FURG!

Lista de Problemas/Reivindicações:

INFRA-ESTRUTURA:
Aparelhos estragados (ultrassom, endoscópio, oftalmoscópio);
Presença de moscas no ambiente hospitalar;
Atraso nas obras do CO e UTI pediátrica;
Falta de higiene, em geral;
Falta de diferenciação de álcool/sabão/vaselina nos frascos;
Leitos nos corredores;
A lavanderia fecha aos domingos;
Exames laboratoriais extraviados ou errados;
A “sala séptica” para determinados pacientes é improvisada (anteriormente era um banheiro);
Alagamento de diversos setores do hospital (principalmente no CO);

SEGURANÇA
Entrada e saída do hospital sem controle;
Falha no sistema de prevenção e punição de falhas técnicas de alguns profissionais;

MATERIAIS
Faltam : luvas, biombos, cadeiras de roda que caibam nos banheiros, macas, medicações;
Dificuldade de acesso ao almoxarifado, gerando a necessidade de estocar materiais nas salas de procedimento;
Esterelização inadequada;

ASSISTÊNCIA
O paciente troca os seus próprios lençóis;
Falta de condições adequadas para atendimento psicológico dos pacientes;

ENSINO
Falta de preceptores na clínica e na cirurgia;
Desestruturação da residência em ginecologia;
Necessidade de reorganização dos horários de atendimento dos
ambulatórios para que não haja superlotação em determinados horários;

OUTROS:
Falta de busca de alternativas para não depender de serviços terceirizados;
Horário irregular e escasso no serviço de radiologia;
Falta de fornecimento de uniformes/identificação específicos para cada funcionário;
Falta de fiscalização do prescrever e administrar;
Desorganização da farmácia;
Cancelamento frequente de reuniões do CONDIR (Conselho Diretor do Hospital Universitário);

De Paralisação e abraço ao HU

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Na mosca.


Esses dias, pela manhã, aguardava o professor nos corredores do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. e mirava o que talvez fosse a acompanhante de um paciente - não verifiquei - utilizar-se de uma daquelas raquetes elétricas para dizimar as moscas que infestam os corredores do hospital, as quais são vítimas, ao que parece, de um desequilíbrio ecológico, levando-as a buscar abrigo dentro de dependências onde sua presença é intolerável, como a enfermaria de Clínica Geral e o Sistema de Pronto Atendimento (SPA).

No entanto, apesar de ícones caricatos de uma luta por melhorias na saúde pública riograndina, convenhamos: as moscas não são o maior de nossos problemas. Não vou dizer nem que o maior deles é o ambulatório de ginecologia, que agora está mal alocado (o que teria até mesmo sido resolvido recentemente, colocando-se uma cobertura improvisada para impedir que as pacientes sejam vistas por qualquer pessoa que estivesse indo consultar-se com médicos de outras especialidades do hospital, os quais dividem o espaço citado), nem sequer colocarei o alagamento dos Centros Obstétrico e Cirúrgico como bandeira maior do caos que vive nosso caríssimo hospital.
O que mais me fere o peito é ouvido: não caberia citar ipsis literis a razão, mas tenho gana de desabafar esse peso no peito com alguns Nãos...: não vou calar diante dos problemas por haver possibilidade de fecharem o hospital, não vou tolerar as moscas porque "há moscas também em minha casa", não vou pedir desculpas por mostrar isso à sociedade, pacientes do serviço, porque isso "fere a imagem do hospital" no qual terei minha formação. Sobretudo, não vou deixar de demandar publicamente - suplicar, se preferirem - que se resolvam esses problemas porque o HU é nossa "casa".

Não, não é nossa casa, apesar de querermos (eu, pelo menos) zelar por ele como se o fosse: é um bem público a serviço da comunidade, e assim sendo, existe um limite dentro do qual é tolerável a privacidade de seus problemas, e essas linhas foram cruzadas há muito tempo. E, não havendo solução, que futuros médicos, enfermeiros, psicólogos, geógrafos, advogados, engenheiros, ... seríamos nós se não voltássemos nossas atenções e nossa energia para o problema? A sociedade tem o direito de saber; nós, estudantes, temos o direito de exigir soluções e os responsáveis tem o dever de agir.

Negar isso é admitir que a pureza se perdeu em alguma esquina de anos de árduo trabalho que tiveram aqueles que nos pedem que deixemos que as moscas voem sobre feridas abertas.



José Gualberto Matos Neto
Acadêmico de Medicina - FURG
Coordenador Geral do DCE-FURG
Gestão 2011 - É Proibido Estacionar!

http://dcefurg.blogspot.com/2011/08/na-mosca.html

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Manifestação do HU é capa do Jornal Agora




Jornal Correio do povo: estudantes de Medicina da Furg realizaram manifestação ontem

Em busca de melhorias para o Hospital Universitário (HU), estudantes de Medicina da Universidade Federal de Rio Grande (Furg) paralisaram ontem suas atividades e fizeram manifestação em frente ao hospital. "Queremos saúde para o HU", observavam em cartazes e em panfletos que foram distribuídos às pessoas que passavam. O ato, que objetivou esclarecer a população sobre os motivos do movimento, começou às 9h e se estendeu até o final da tarde. Por volta do meio-dia, os alunos se uniram e, de mãos dadas, deram um abraço simbólico no estabelecimento hospitalar.

Também houve recolhimento de assinaturas para um abaixo-assinado, contendo as reivindicações, a ser entregue a diversas autoridades, incluindo a direção do Hospital Universitário e a secretária municipal de Saúde. Conforme Bruna Porto, representante do Diretório Acadêmico da Medicina, estava havendo boa adesão ao documento. Por volta das 15h, já tinham sido obtidas em torno de 1,4 mil assinaturas e a expectativa era chegar a 1,5 mil. Convocada por alunos, ocorreu uma reunião na área acadêmica do HU com dirigentes da instituição, da Furg, da Faculdade de Medicina e de órgãos da área de Saúde no município.

A mobilização foi organizada pelo Diretório Acadêmico. Os alunos destacam que a ação é estudantil, apartidária e pacífica. A intenção é fiscalizar e buscar o atendimento do pedido de melhorias na casa de saúde em termos de infraestrutura, segurança, materiais, assistência e ensino.

A diretora técnica do Hospital Universitário, Susi Lauz, participou da reunião com os estudantes. "Vamos trabalhar em conjunto com a administração da universidade para ver o que é procedente", disse. Ela destacou ainda que "em nenhum momento as portas da direção do HU ficaram fechadas a quem quer que seja".

No dia 11, os alunos fizeram uma assembleia tendo como pauta central a transferência do Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia para o Ambulatório Central. Segundo eles, o espaço não tem estrutura para acolher o setor de Ginecologia. Outras questões apontadas são aparelhos estragados, falta de higiene e preceptores, superlotação do Pronto Atendimento, ocorrência de alagamentos, esterilização inadequada e atraso em obras internas.

Veja mais:
http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=116&Numero=322&Caderno=0&Noticia=328153

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Jornal Agora: Estudantes de Medicina abraçam o HU em manifestação

Em busca de melhorias para o Hospital Universitário (HU), estudantes de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) paralisaram suas atividades e fizeram manifestação, hoje, 17, ao longo do dia, em frente ao hospital. "Queremos saúde para o HU", observavam em cartazes ostentados no local e em panfletos que foram distribuídos às pessoas que por lá passavam. A panfletagem, que objetivou esclarecer a população sobre os motivos do movimento e convidá-la a buscar, junto com eles, as melhorias reivindicadas, começou às 9h e se estendeu até o final da tarde. Por volta do meio-dia, os alunos também uniram-se e, de mãos dadas, deram um abraço simbólico no estabelecimento hospitalar.


Entre as ações realizadas ao longo do dia, os manifestantes ainda recolheram assinaturas para um abaixo-assinado, contendo as reivindicações, a ser entregue a diversas autoridades, incluindo a direção do Hospital Universitário e a secretária municipal de Saúde. Conforme Bruna Porto, representante discente do Diretório Acadêmico da Medicina, estava havendo boa adesão ao abaixo-assinado. Por volta das 15h, já tinham sido obtidas em torno de 1.400 assinaturas e a expectativa era chegar a 1.500 até a tardinha. Na parte da tarde, ainda foram feitas uma oficina de discussão sobre os problemas apontados no hospital e uma reunião, convocada pelos alunos, na área acadêmica do HU. Esse encontro foi com dirigentes da instituição, da Furg, da Faculdade de Medicina e de órgãos da área de Saúde no Município.


A mobilização foi decidida pelos estudantes do curso de Medicina e organizada pelo Diretório Acadêmico. Os alunos destacam que a ação é estudantil, apartidária e pacífica. A intenção é fiscalizar e buscar o atendimento das reivindicações elencadas, que são melhorias no HU em termos de infraestrutura, segurança, materiais, assistência e ensino. Os estudantes fizeram assembleia geral no último dia 11, tendo como pauta central a transferência do Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia para o Ambulatório central, espaço que dizem não ter estrutura para acolher o de Ginecologia. E, nessa ocasião, outros vários problemas foram levantados. Entre estes, estão salas com preparo inadequado, falta de material nos ambulatórios e enfermarias, ausência de fiscalização da identidade das pessoas que entram e saem do hospital.


Outras questões reclamadas são aparelhos estragados, falta de higiene e de preceptores, superlotação do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), alagamento de setores importantes do HU, esterilização inadequada e atraso nas obras internas. A diretora técnica do Hospital Universitário, Susi Lauz, participou da reunião com os estudantes. "Neste momento, a intenção é ser ouvinte. A partir daí, vamos trabalhar em conjunto com a administração da universidade para ver o que é procedente", disse no início do encontro. Ela destacou ainda que "em nenhum momento as portas da direção do HU ficaram fechadas a quem quer que seja".


Por Carmem Ziebell
carmem@jornalagora.com.br

Diário popular: Acadêmicos de medicina se mobilizam pelo HU

Por: Andressa Barbosa
andressa@diariopopular.com.br

Impulsionados pela busca de melhorias no Hospital Universitário da Furg Miguel Riet Correa Júnior, acadêmicos do curso de Medicina realizaram durante todo o dia, nesta quarta-feira (17) uma mobilização em frente à entidade. A concentração dos alunos começou às 9h e foi seguida pela organização do Abraço ao HU, evento que contou com cerca de 250 participantes.

A ação simbólica caracterizou a preocupação com uma série de problemas apontados pelos estudantes, reivindicações levadas a uma reunião com a diretoria do hospital e autoridades municipais. De acordo com a porta-voz do movimento, Bruna de Lima Porto, acadêmica do 3º ano de Medicina, várias assembleias já vinham debatendo os problemas, mas o estopim para a iniciativa desta quarta foi a transferência do ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia para o Ambulatório Central. Para os estudantes, o novo espaço não possui as condições necessárias para o atendimento.

Entre as várias questões infraestruturais levantadas pelo movimento estudantil estão aparelhos estragados, falta de higiene e de materiais, superlotação do Pronto Atendimento e a criação de um mecanismo de identificação e controle das normas de segurança que fiscalize a entrada e saída de acompanhantes e pacientes no hospital.

Reivindicações serão analisadas
Segundo a diretora técnica do HU, Susi Lauz, as questões levantadas pelos acadêmicos serão apuradas antes de qualquer medida ser tomada.


Resultado breve da reunião e pronunciamento DAFB

Caros colegas,

Gostaríamos primeiramente de parabenizá-los pela participação no movimento de Paralisação e Abraço ao HU em prol de melhorias para o nosso querido Hospital Universitário. Agradecemos pelo respeito de todos vocês ao movimento, demonstrado de diversas formas como no auxilio de aproximadamente 2000 assinaturas recolhidas no abaixo assinado e o número suficiente de pessoas para abraçar o HU (afinal para essa tarefa sabíamos que seria necessário pelo menos cerca de 250 pessoas).

Vamos fazer um breve resumo do que aconteceu, afinal também estamos cansados. Tudo culminou com a presença de todas as autoridades convidadas ou seus representantes na reunião. No início foram lidas todas as reivindicações inclusive as novas, as quais foram decididas em Assembleia geral no começo na tarde. Embora, a Direção do HU e da PRAE tenham se mostrado descontentes pela forma como foram feitas as reivindicações, outros participantes como o presidente do Conselho Municipal de Saúde parabenizaram o movimento.

Uma das maiores discussões foi o Ambulatório de Ginecologia, sendo que ficou definido que a direção providenciaria, em caráter urgente, menos biombos ou cortinas para maior privacidade e respeito às pacientes. No âmbito acadêmico foi mencionado pela direção e coordenação da FAMED que os alunos do 4° ano vão ser divididos em enfermaria e ambulatório para diminuir o número de pessoas na consulta.

Após um exaustivo debate, foram definidas duas soluções à longo prazo: parceria com a prefeitura para realocação de atendimento da Ginecologia e a construção de um novo prédio para os ambulatórios.

Durante a reunião o clima foi tenso e até com relatos de que deveríamos manter a imagem do HU e não permitir que essas denúncias sejam feitas. Porém, acreditamos que conseguimos passar a nossa mensagem de estamos fiscalizando o que está ocorrendo no HU. Por falta de tempo e pela discussão sobre a ginecologia ocupar bastante tempo a reunião foi finalizada em um horário determinado 17h30min.

Ficamos satisfeitos com o saldo da reunião: todos perceberam a relevância dos itens pautados, assim como, demonstraram-se cientes das responsabilidades com os itens pautados. Assim, foi definido que a lista de problemas do HU seria encaminhada em caráter oficial para posterior reunião com integrantes para debate profundo de cada item.

É indescritível o sentimento de orgulho por termos realizado um movimento em que pode-se demonstrar o nosso carinho, cuidado e respeito; tanto pelos profissionais, pacientes, funcionários e alunos que participam do HU. Ficamos felizes com a movimentação estudantil. Ressaltamos que o saldo foi positivo e estamos certos que de outra forma não conseguiríamos o acesso tão rápido à tantas autoridades bem como o compromisso dessas em dar continuidade às discussões.

Por fim, queremos mais uma vez agradecer e dizer que estamos à disposição para qualquer esclarecimento. Hoje, podemos dizer que somos a mudança que queremos ver no mundo.

Parabéns à todos,

DAFB